Victória

 

Victória C. F. de Almeida não para. Enquanto corre de um lado para o outro balançando os cachinhos do cabelo, faz pequenas pausas para mostrar os novos passos que aprendeu na aula de balé.

Ela tem seis anos, é cheia de energia e quer ser bailarina. O que pouca gente sabe é que a vida da pequena Victória nem sempre foi assim. Quando tinha apenas oito meses, foi diagnosticada com tumor maligno nos dois rins e deu o maior susto em toda a família.

Após o diagnóstico, foi encaminhada para atendimento no Hospital do GRAACC e logo começou o tratamento. Na primeira etapa foram necessários dois anos e meio de quimioterapia. As sessões eram realizadas três vezes a cada semana. Na segunda fase passou por uma cirurgia para retirada de parte do rim esquerdo e mais três meses de quimioterapia e radioterapia.

“Ela não teve sintomas, por isso demoramos em diagnosticar, mas quando chegamos ao GRAACC recebemos todos os cuidados necessários. Só tenho a agradecer ao trabalho realizado por todos lá”, relembra Cleide Almeida, mãe da Victória.