Em prol ao Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil, o nosso hospital, referência no tratamento de casos de alta complexidade em câncer infantil, levanta a bandeira do diagnóstico precoce. Fator determinante para combater a doença em tempo hábil e elevar as chances de cura em mais de 70%.

Para ajudar pais e responsáveis a detectar sinais e sintomas da doença, nós do GRAACC desenvolvemos uma cartilha educativa digital: “E se for câncer infantil? Os sinais da doença e as chances de cura”. O material completo pode ser acessado aqui.

Estimativas do Instituto Nacional de Câncer (INCA) sugerem que cerca de 8.460 novos casos de câncer infantojuvenil sejam diagnosticados a cada ano do triênio 2020-2022.

Oncologistas explicam que os tumores pediátricos apresentam características e comportamentos diferentes dos cânceres em adulto. É imprescindível identificá-los em estágio inicial e tratar em centros especializados, como o nosso hospital, para elevar as chances de cura.

“Conhecer as particularidades do câncer nas crianças é determinante para aumentar as chances de sucesso no tratamento e, em muitos casos, com menos risco de efeitos colaterais ao paciente. Esperamos ajudar muitos pais e responsáveis a identificar os sintomas buscar rapidamente orientação médica”, diz Dra. Monica Cypriano, diretora médica assistencial do Hospital do GRAACC.

Quando é hora de ir ao médico?

O grande desafio ainda é diferenciar os sinais e sintomas do câncer de doenças comuns da infância. Estes são os principais indícios que servem de alerta para consultar um pediatra:

Febre persistente por mais de três dias;

Barriga inchada ou endurecida que não melhora com tratamento de constipação;

Perda de peso recente sem causa aparente;

Dor de cabeça, vômitos e perda de equilíbrio;

Sangue na urina, dores abdominais e pressão alta;

Manchas roxas e caroços pelo corpo;

Gânglios aumentados por período superior a 3 semanas;

Dores nos ossos, principalmente nas pernas, com ou sem inchaço;

Dor ou inchaço nas articulações sem causa conhecida;

Aparecimento de inchaço, nódulo, “bola” em alguma parte do corpo sem relação com trauma por mais de uma semana;

Palidez inexplicada e fraqueza constante;

Reflexo branco no olho ao tirar fotografia com flash.


Compartilhe:

II Congresso Internacional de Oncologia Pediátrica do GRAACC

O II Congresso Internacional de Oncologia Pediátrica GRAACC, agendado para 05 a 07 de setembro...

Webinar: Meduloblastoma

Participe do nosso último webinar de 2021 apresentado por nossa Coordenadora da equipe de Tumores...

Dia Mundial do Doador de Sangue

Dia 14 de junho comemora-se o Dia Mundial do Doador de Sangue. E a campanha...

Conheça a história de mais de década de solidariedade

Em um mundo onde muitos enfrentam desafios pessoais, há pessoas que se destacam por sua...