Hoje começa o Setembro Dourado, um mês inteiro dedicado à conscientização sobre o combate do câncer infantojuvenil. O objetivo é orientar sobre a importância do diagnóstico precoce para o aumento das chances de cura da doença. Se identificado em estágio inicial e se tratado em centros médicos especializados em oncologia pediátrica, como o Hospital do GRAACC, o câncer infantil alcança altos índices de cura. No GRAACC, a taxa de sucesso é de 70, em média. Resultado muito semelhante aos dos melhores hospitais do mundo.

O câncer infantil tem características específicas e é diferente da doença em adultos. Na criança e no adolescente, as células sofrem alterações genéticas e não amadurecem como deveriam, permanecendo com as características da célula embrionária, se multiplicando de forma muito rápida e desordenada. Por isso, a importância do tratamento ser iniciado imediatamente após o diagnóstico, não devendo ser postergado. Para a oncologista pediátrica e diretora clínica do Hospital do GRAACC, Dra. Monica Cypriano, quanto mais cedo a doença for descoberta maiores são as chances de alcançar bons desfechos clínicos. “Ainda estamos vivenciando uma pandemia. No caso de pacientes em tratamento, o abandono ou atraso nos procedimentos, como a quimioterapia e a radioterapia, podem resultar em disseminação da doença e piora na sobrevida”, explica.

De acordo com a médica, pacientes com câncer já têm uma vida com mais restrições por conta dos efeitos colaterais do tratamento e, normalmente, não costumam se expor a situações de risco. “Mas vale ressaltar que as  medidas de distanciamento social, higiene das mãos e uso de máscara têm um impacto positivo importante, além da vacinação contra a Covid-19 para os maiores de 12 anos”, completa.

 

Mais chances de cura

Sabe-se que as chances de cura são potencializadas quando fatores como o diagnóstico precoce e tratamento especializado são iniciados.
Nosso hospital atua para garantir aos pacientes o direito de alcançar todas as chances de reestabelecimento da saúde, com qualidade de vida, dentro dos mais avançados padrões de excelência em tratamentos e atendimento humanizado.

Para disseminar o conhecimento sobre os tipos de câncer, tratamentos, chances de cura e esclarecer as principais características dos tumores com maior incidência entre crianças e adolescentes disponibilizamos, gratuitamente, a cartilha E se for câncer infantil? Os sinais da doença e as chances de cura, que pode ser acessada aqui.

“Elaboramos a publicação focando as especificidades do câncer infantojuvenil, além de informações sobre os tipos de tumores mais comuns e os principais sinais que podem indicar a existência da doença. Queremos que a cartilha seja uma fonte de consulta para pais, pediatras e outros profissionais de saúde”, comenta a Dra. Monica Cypriano, que é também a autora do projeto.

Atenção aos sinais

Alguns sintomas de câncer infantojuvenil são parecidos e muitas vezes confundidos com doenças comuns da infância.

Por isso, é importante ficar atento em casos de:

  •  Manchas roxas e caroços pelo corpo
  •  Dores nos ossos, principalmente nas pernas, com ou sem inchaço
  •  Perda de peso
  •  Aumento ou inchaço na barriga
  • Palidez inexplicada e fraqueza constante
  •  Aumento progressivo dos gânglios linfáticos
  • Dores de cabeça, acompanhadas de vômitos
  •  Febre ou suores constantes e prolongados
  •  Distúrbios visuais e reflexos nos olhos

Compartilhe:

Webinar Tumores Ósseos

Inscreva-se e participe

A importância da alimentação saudável na imunidade das crianças

Confira as dicas da Dra. Marise Yago, responsável pelo serviço de Nutrologia do nosso hospital

Arrecadação McDia Feliz

Veja qual foi o resultado da nossa campanha McDia Feliz 2020